Código Limpo em Go - Escrevendo bons nomes de pacote

Esse é o segundo post de uma série de posts que começou aqui baseado numa palestra dada sobre Go e Clean Code(slides aqui) Agora vou falar sobre nomes de pacotes e como escolher nomes de pacotes em Go. Primeiro de tudo, pacotes em Go é como o código Go é organizado. É similar a um módulo Python e basicamente o mesmo do que um pacote Java, um namespace em C# ou a um componente JavaScript.
ler mais →

Código Limpo em Go - Nomes de variáveis curtos são uma boa prática?

Oi. Falei um pouco sobre Go e Clean Code em alguns meetups e na última Gophercon Brasil em 2019 (slides aqui) e agora estou quebrando essa apresentação em uma série de posts, começando com esse, para explicar que tipo de código é considerado limpo em Go. A motivação é dividir um pouco após anos de escrita de código em Go sobre as práticas consideradas boas / ruins. Minha opinião modesta é que codigo limpo é mais do que uma série de Design Patterns ou princípios SOLID.
ler mais →

O que eu preciso saber pra conseguir um emprego como desenvolvedor(a)?

O texto dos requisitos da vaga é enorme. Não fica muito claro se você precisa saber tudo. Você fica em dúvida se aplica, quando aplica não tem retorno, e quando passa dessa fase, dificilmente tem feedback. Você quer aprender tudo e tem vontade de estudar o que for necessário mas afinal, o que você precisa saber pra conseguir entrar na área?
ler mais →

Considerações de uma semana usando o VSCode

Eu tenho uma tendência a não gostar da Microsoft. Uma mistura de experiência, preconceito, filosofias que não batem. Eu trabalhei bastante tempo com Java/Grails, e nessa época o Eclipse quebrou um galho. Gostava bastante do IntelliJ, mas a versão que dava suporte à todo ecossistema do Grails era a versão paga, então não foi uma opção na época. Usava ele até pra HTML/CSS/JS. Quando comecei a trabalhar com Python e JavaScript, fiquei órfã de editor.
ler mais →